quarta-feira, 19 de novembro de 2008

19 de novembro: - 324 / + 42 dias

Dia da Bandeira
;
Santos do dia: Roque, Afonso e João.
Missionários martirizados no sul do Brasil em novembro de 1628. Os Santos Mártires Roque, Afonso e João foram os primeiros evangelizadores nas terras do Sul do Brasil. O povo daquelas terras, que hoje fazem parte do estado do Rio Grande do Sul, e portanto do Brasil, nunca esqueceu a memória destes seus primeiros mártires, que semearam o evangelho com seu próprio sangue. Estes três sacerdotes eram membros da ordem dos Jesuítas, exerceram o seu trabalho missionário junto aos índios Guaranis, no noroeste daquele estado brasileiro. Pe. Roque Gonzales era filho de uma família de alta posição social de Assunção, Paraguai. Os padres Afonso Rodrigues e João de Castilho vieram como missionários da Espanha. Depois de dois anos e meio de intenso trabalho missionário, fundando cinco comunidades, foram mortos por um grupo de índios rebeldes à evangelização. Aos 28 de janeiro de 1934 o Papa Pio XI beatificou os Missionários Mártires, e aos 16 de maio de 1988, em visita ao Paraguai, em Assunção, o Papa João Paulo II os canonizou, isto é, declarou Santos!
;
Evangelho do dia:
Ouviam-no falar. E como estava perto de Jerusalém, alguns se persuadiam de que o Reino de Deus se havia de manifestar brevemente; ele acrescentou esta parábola: Um homem ilustre foi para um país distante, a fim de ser investido da realeza e depois regressar. Chamou dez dos seus servos e deu-lhes dez minas, dizendo-lhes: Negociai até eu voltar. Mas os homens daquela região odiavam-no e enviaram atrás dele embaixadores, para protestarem: Não queremos que ele reine sobre nós. Quando, investido da dignidade real, voltou, mandou chamar os servos a quem confiara o dinheiro, a fim de saber quanto cada um tinha lucrado. Veio o primeiro: Senhor, a tua mina rendeu dez outras minas. Ele lhe disse: Muito bem, servo bom; porque foste fiel nas coisas pequenas, receberás o governo de dez cidades. Veio o segundo: Senhor, a tua mina rendeu cinco outras minas. Disse a este: Sê também tu governador de cinco cidades. Veio também o outro: Senhor, aqui tens a tua mina, que guardei embrulhada num lenço; pois tive medo de ti, por seres homem rigoroso, que tiras o que não puseste e ceifas o que não semeaste. Replicou-lhe ele: Servo mau, pelas tuas palavras te julgo. Sabias que sou rigoroso, que tiro o que não depositei e ceifo o que não semeei... Por que, pois, não puseste o meu dinheiro num banco? Na minha volta, eu o teria retirado com juros. E disse aos que estavam presentes: Tirai-lhe a mina, e dai-a ao que tem dez minas. Replicaram-lhe: Senhor, este já tem dez minas!... Eu vos declaro: a todo aquele que tiver, dar-se-lhe-á; mas, ao que não tiver, ser-lhe-á tirado até o que tem. Quanto aos que me odeiam, e que não me quiseram por rei, trazei-os e massacrai-os na minha presença. Depois destas palavras, Jesus os foi precedendo no caminho que sobe a Jerusalém.
- São Lucas 19: 11 – 28 -
Para Pensar:
Demoraria muito a vinda do Reino de Deus em toda sua plenitude? A parábola revela algo importante sobre o modo como Deus realiza seu plano de salvação. Jesus quer, antes de tudo, mostrar a confiança do proprietário em seus servos. Ao viajar, ele deixa com eles seu dinheiro para usá-lo como melhor eles acharem. Ele os testa para ver se são fiéis e confiáveis no uso do dinheiro que ele lhes confiou. Finalmente, o rei recompensa os que são fiéis e pune o mal servidor transferindo o que lhe tinha sido concedido àquele que lhe tinha sido fiel. No Evangelho de São Mateus se diz expressamente que os talentos são concedidos para render, para o progresso e o crescimento daquele que a recebe. Pois é necessário que a alma regenerada seja alimentada pelo poder de Deus até a medida da idade do conhecimento no Espírito; ela é então irrigada generosamente pela seiva da virtude e enriquecida pela graça. Tudo procede do dom e da graça de Deus, compreendendo aí também o resultado.
Há aqui uma preciosa lição para nós: Os que negligenciam o que Deus lhes confiou perdem o que têm. Produzimos mais ou perdemos mesmo o que temos. Avançamos em direção a Deus ou retrocedemos. Buscamos seriamente servir a Deus com os talentos, dons e graças que Ele nos concede?
;
Senhor,
sede o legislador do meu coração
e de meus pensamentos,
sede meu senhor e mestre dos meus trabalhos e serviços.
Ajudai-me a fazer bom uso dos dons,
talentos, tempo e graças que me destes
para vossa glória e vosso reino.
Amém!
- Dom Fernando Antônio Figueiredo -


5 comentários:

Semeadora disse...

Que gostoso chegar no blog e encontrar um comentário! Muito obrigada pela visita! Paz e Bem!

Brisa da Manhã disse...

Olá! Você sempre com maravilhosos posts! É muito bom vir aqui! Obrigada por sua visita! Beijos suaves da Brisa da Manhã

Alice disse...

Um post sensacional! Seu blog está muito bom, sabia? Obrigada pela visita! Hoje postei uma história muito bonita e comovente sobre a solidariedade! Tenha um final de semana abençoado! Paz, saúde e que Deus nos ajude! Beijos cor de rosa!

Anpara disse...

Olá! Passando para agradecer a visita e desejar um ótimo fim de semana! Saúde e Paz. O resto a gente corre atrás!

Anjo das Frases disse...

Obrigada pela visita! Um post maravilhoso! Seu blog é nota 10! Acabo de atualizar! Passa lá! Beijos e bom final de semana!